Os Segredos da Liderança Eficaz

 

Por Soeli de Oliveira

 

Ninguém duvida da importância do papel do líder para o sucesso das organizações. O sucesso do líder depende do desenvolvimento equilibrado de competências técnicas, humanas e conceituais. Também ele deve ser ético acima de tudo, entusiasta, comprometido, humano, motivador, ter vontade de aprender, prazer em ensinar e visão estratégica.

 

Uma das preocupações dos empresários é onde encontrar este quase super-homem que precisa reunir tantas virtudes e habilidades. Por muito tempo permaneceu a crença de que líderes nascem feitos, porém, hoje há quase um consenso de que liderança se desenvolve.  

 

Mas afinal, o que é liderança? Para dois dos maiores especialistas no assunto, Davis e Newstrom, “liderança é o processo de encorajar e ajudar os outros a trabalhar enstusiasticamente na direção de objetivos”.

 

Dependendo do porte, estrutura organizacional e do estágio em que a empresa se encontra as decisões a tomar passam a ser atribuídas em conformidade com o grau ocupado na hierarquia. A alta direção se ocupa das decisões estratégicas e de longo prazo; a média gerência das decisões táticas e de médio prazo, e o nível operacional das decisões operacionais do dia-a-dia.

 

Um dos problemas que o gestor pode encontrar é não conseguir definir claramente quem é líder. Pode confundir o bom desempenho do seu colaborador numa determinada função como indicador de liderança, no entanto ao ser promovido ele não consegue desempenhar esta nova função com o mesmo sucesso da anterior e acaba transformando um excelente colaborador em um incompetente líder.

 

Muitas vezes as pessoas são colocadas no papel de líder sem terem sido preparadas para isso, e seus colaboradores acabam desmerecendo esse papel, o que acaba criando um clima de insatisfação nos colaboradores, por se sentirem desrespeitados por serem subordinados a alguém incapaz.

 

Pode-se encontrar vários estilos de liderança, e muitas vezes o líder precisa assumir mais de um estilo para que possa  alcançar os objetivos. Quanto ao estilo de liderança, esse pode ser: autocrático, rédeas soltas, democrático ou participativo e deve ser exercido de acordo com a maturidade do subordinado. A sua postura possibilitará que seus subordinados se sintam seguros e bem direcionados.

 

Ser líder não é fácil, requer persistência, paciência, determinação e gostar do seu papel, pois muitas vezes mesmo tendo um estilo democrático precisará de firmeza para que a sua equipe consiga alcançar os objetivos.

 

Deve-se considerar que o líder precisa exercer determinadas funções e para que sejam satisfatórias deve contar com certas habilidades e características. Independente do nível hierárquico e do estilo de liderança adotado, as funções principais do líder são: auto-desenvolvimento, desenvolvimento da equipe, formação de sucessores, zelo pela imagem da empresa, responsabilidade pelos resultados (atingimento de metas), criação da cultura organizacional, elo de ligação entre hierarquias e departamentos, negociador, comunicador, empreendedor, apaziguador, decisor, alocador de recursos e agente de mudanças. Sendo que a principal habilidade exigida de um líder é sua capacidade de influenciar pessoas.

 

É precise que o líder seja alguém que fortaleça o trabalho em equipe e consiga estabelecer um clima onde as pessoas se sintam comprometidas e participantes dos processos. Além disso, deve gostar de aprender constantemente e ser também um educador, ou seja, aquele que prepara futuros líderes.

 

Para isto é preciso que o líder saiba delegar, dessa forma ele poderá assumir outras responsabilidades, certo de que o trabalho está fluindo sem dificuldades.

 

Por isso, antes que sua empresa seja demitida do mercado, demita logo o líder “dinossauro” que diz:

  • “Trato todos da mesma forma”;
  • “Funcionários são todos iguais, não querem nada com nada”;
  • “Não quero sombra”;
  • “Manda quem pode, obedece quem precisa”;
  • “Preciso disso já, não me interessa como”;
  • “O bom é igual a mim”.

 

O líder eficiente não se descuida das suas atribuições que são: planejamento, comunicação, capacidade de assumir riscos, resolução de problemas, tomada de decisões e do desenvolvimento da equipe, assumindo uma postura de “coach”, que não é uma técnica, mas um estilo de gerenciamento que tem como base um posicionamento educador.

 

Ele também precisa estabelecer uma boa forma de comunicação, e esta deve ser de duas vias, onde as pessoas possam dialogar sem temer repreensões ou se sentirem agredidas.

 

Tenha certeza que o papel do líder é fundamental para o sucesso empresarial, dessa forma faça bem as suas escolhas.

 

Soeli de Oliveira é Consultora e Palestrante das Áreas de Varejo, Vendas, Motivação e Atendimento. www.itnconsultoria.com.br - E-mail: soeli@sinos.net - Novo Hamburgo - RS.