Formando Equipes Campeãs

 

Por Soeli de Oliveira

 

Para o sucesso empresarial, as organizações necessitam das pessoas certas, na quantidade certa, na hora certa.

 

Para atender bem, em algumas datas especiais a equipe normal da loja é insuficiente, sendo necessária uma adequação. Se a contratação de pessoal for realizada sem critérios a equipe ficará apenas "inchada", e em vez de facilitar, dificultará as operações da loja.

 

Quem não é comprometido com os valores da empresa pode “queimar” lucrativos relacionamentos futuros. Em alguns casos, dependendo de como o consumidor for atendido sairá com má impressão da loja e não voltará mais.

 

Para os clientes, quem os atende é a empresa, eles não diferenciam vendedores temporários dos permanentes. Nas suas mentes a loja poderá ficar posicionada como sinônimo de mau atendimento.

 

Diante da necessidade de ampliar o quadro de pessoal, o responsável pela empresa deverá responder questões como:

 

- É possível aumentar a carga horária semanal?

- Seria conveniente terceirizar?

- Contratar temporários?  

- O aumento nas vendas será superior às despesas e encargos sociais e trabalhistas com os novos

  contratados?

 

Com as novas contratações o empresário tem a oportunidade de encontrar um diamante nas vendas e substituir um vendedor com desempenho deficiente.

 

É necessário que a empresa encontre a forma mais adequada de recrutamento e seleção, pois uma contratação inadequada poderá gerar um lento sofrimento.

 

Não existem pessoas erradas, e sim pessoas nas funções erradas.

 

O primeiro passo para uma boa contratação é definir o perfil do candidato:

 

- A função exige boa aparência?

- Percepção?

- Empatia?

- Simpatia?

- Sorriso e boa vontade?

- Postura animada, ereta e saudável?

- Voz audível, educada, tom simpático, sem gírias?

- Maquiagem básica e não carregada?

- Bijuterias discretas?

- Não fumar nem mascar chicletes na loja?

 

Fazer / Saber / Ser/ Conviver

 

Fazer – É a descrição das tarefas a serem realizadas. Seus deveres e obrigações. 

 

Saber - É a formação e a experiência profissional desejada. Em outras palavras é o currículo do candidato.

 

 Ser - São as características pessoais. Dificilmente poderá ser mudado, pois "já vem de fábrica".  Procure conhecer um pouco da personalidade do candidato.

 

Conviver - São as atitudes de convivência que o futuro funcionário deverá ter com relação à empresa, clientes e colegas de trabalho. Deixe claros os valores da empresa e o que deles se espera:

 

- “Quando algum funcionário estiver em dificuldades, ajude-o prontamente”.

-“Quando o cliente entrar atenda-o imediatamente”.

-“Se estiver ocupado, deixe-o saber que você o percebeu através de um olhar, gesto, palavra... e que irá atendê-lo o mais rápido possível”.

 

E lembre-se que é necessário um período para adaptação e treinamento dos novos integrantes da equipe.

 

Soeli de Oliveira é consultora e Palestrante do Instituto Tecnológico de Negócios Ltda. nas áreas de varejo, vendas, Atendimento e motivação. www.itnconsultoria.com.br – e-mail: soeli@sinos.net – Novo Hamburgo – RS.