Empreendedorismo e Planejamento

 

Por Soeli de Oliveira

 

Empreendedorismo e planejamento devem caminhar juntos. Planejamento éuma ferramenta de gestão que possibilita perceber e avaliar a realidade com antecedência, e construir um referencial futuro. É também definido como o processo que leva ao estabelecimento de um conjunto ordenado de ações, visando à consecução de determinados objetivos. O plano de negócio por si só não garante sucesso, entretanto, ainda que um empreendimento iniciado sem planejamento possa gerar bons resultados, as probabilidades de fracasso são grandes - motivo pelo qual dificilmente uma instituição financeira ou possível parceiro investe em um negócio sem informações baseadas em dados concretos quanto ao retorno.

 

Plano de Negócio

 

Do inglês “Business Plan”, também chamado de “plano empresarial”, é um documento que especifica, em linguagem escrita, um negócio que se quer iniciar. É um instrumento que tem o objetivo de estruturar as principais idéias e operações que o empresário deverá avaliar para decidir quanto à viabilidade da empresa ou do novo negócio a ser criado. O plano de negócio pode ser definido como um resumo da maneira como o empreendedor pretende atingir suas metas e administrar os recursos necessários para que obtenha o sucesso desejado. Serve para orientar o empreendedor a iniciar uma atividade econômica ou expandir o seu negócio numa tomada de decisão estratégica que minimize os riscos identificados. Se bem estruturado, é fundamental para o sucesso do novo empreendimento, sendo que muitos empreendedores fracassam por não terem feito com a devida atenção esta lição de casa.

 

O Plano de Negócio não tem caráter estático, mas dinâmico. Acompanha a evolução do ambiente externo do negócio e do próprio mercado em que se situa. É utilizado principalmente para:

 

•  Definir o objetivo do projeto, isto é, o que se pretende fazer

•  Definir a que tipo de cliente seu produto ou serviço se destina - público-alvo

•  Identificar o potencial de vendas na região do negócio - mercado

•  Dimensionar recursos financeiros, materiais e humanos, necessários para se adequar ao mercado

•  Conhecer bem e avaliar os fornecedores

•  Conhecer os concorrentes, seus pontos fortes e fracos e as práticas do mercado

•  Estudar tendências que influenciam no ciclo de vida do produto ou serviço

•  Dar visibilidade do negócio: Avaliar a empresa do ponto de vista mercadológico, financeiro, técnico, jurídico e organizacional. Assim, o empresário terá uma noção prévia do funcionamento da sua empresa

• Acompanhar o negócio ao longo da sua implantação, confrontando os resultados realizados com os previstos, para a correção dos pontos inadequados - monitoramento da evolução do negócio e correção de rumos

•  Buscar recursos e parcerias - facilita o entendimento do empresário para a obtenção de capital de terceiros quando seus recursos são insuficientes. A transparência nos dados e a segurança das informações do empresário são fatores relevantes na busca de parcerias estratégicas e fontes de alavancagem financeira

 

Por essas razões, a realização de um plano de negócio por parte do empreendedor é tarefa indispensável e intransferível.

 

Soeli de Oliveira é consultora e Palestrante nas áreas de marketing, varejo, atendimento e motivação do Instituto Tecnológico de Negócios. www.itnconsultoria.com.br  – E-mail: soeli@sinos.net – Novo Hamburgo – RS.