Embalagens agregam valor aos produtos

 

 

Por Soeli de Oliveira

 

No período de vendas natalinas, em especial às vésperas da grande data comemorativa, as lojas passam por um momento atípico em relação ao fluxo de clientes, pois milhares deixam para comprar presentes na última hora.

Nesse momento, um atributo muito valorizado pelos clientes é a rapidez no atendimento. Cabe aos gestores zelarem pela rapidez e pela qualidade do atendimento. Para isto, o desenvolvimento antecipado de embalagens semi-prontas contribui muito.

O que impede muitos varejistas de destacarem seus produtos e fixarem suas marcas por meio de embalagens é o custo de aquisição de um menor volume de embalagens diferenciadas. Para viabilizá-las, uma saída seria cobrar por elas.

Sabe-se que não é prática corrente do varejo cobrar um valor a parte pela embalagem de um produto adquirido. Porém, uma embalagem de maior valor agregado poderá ser apresentada como opcional, sendo por isso cobrada. Os clientes normalmente não se importam de pagar, desde que a embalagem agregue valor aos produtos.

O consumo não acontece por acaso. Cabe sempre aos lojistas despertarem nos consumidores o desejo pela compra. Estes não devem se limitar a criar embalagens diferenciadas apenas para o Natal. Devem incorporar a inovação das embalagens à rotina de seus negócios e apresentar novidades a cada mudança de estação e nas datas especiais.

Embalagens comunicam. Elas refletem o carinho e a atenção que a empresa dispensa aos seus clientes.

Soeli de Oliveira é consultora e palestrante das áreas de marketing, varejo, atendimento e motivação do Instituto Tecnológico de Negócios. www.itnconsultoria.com.br – E-mail: soeli@sinos.net - Novo Hamburgo – RS.